Ela apresentou requerimento solicitando a criação de uma comissão externa para o problema da seca. Na reunião da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná, sexta-feira, 16, em Francisco Beltrão, foi abordado, entre outros assuntos, os problemas decorrentes da estiagem que assola a região Sudoeste há aproximadamente dois meses. Muitos municípios até decretaram estado de emergência pela gravidade da situação.

Preocupada com a situação por qual estão passando os agricultores da região, a deputada estadual Luciana Rafagnin (PT) apresentou, no início de abril na Assembléia Legislativa, requerimento solicitando a criação de uma comissão para averiguar os efeitos provocados pela seca que está atingindo as regiões Sudoeste e Oeste do Estado.

A deputada Luciana enfoca que “a estiagem fez com que houvesse uma quebra acentuada da safra de grãos, basicamente na produção de soja e milho, provocando sérios prejuízos econômicos, financeiros e sociais às populações dessas regiões.”

“No interior dos municípios a falta de água começa a provocar desespero às famílias de agricultores, principalmente aos criadores de frangos, suínos e aos produtores de leite, atividades estas que lidam com animais e para as quais a água é uma necessidade vital”, diz. Outro problema observado por Luciana é a questão da falta de abastecimento de água também nas zonas urbanas, como é o caso de Renascença, onde um caminhão pipa estava abastecendo em alguns pontos da cidade na semana passada.

A parlamentar reforçou aos prefeitos que está dando todo apoio aos municípios para que o governo ajude a solucionar os problemas oriundos da estiagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *